Paróquia Nossa Senhora da Paz

Palavra do Padre


Salmo 42, 1-2 – “1. Como a corsa anseia por águas correntes, minha alma suspira por ti, ó meu Deus. 2. Minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo. Quando poderei entrar para apresentar-me à Deus?”

Deus é o Senhor da história e da vida. Santo Antonio após a experiência de Marrocos, entregou-se inteiramente às mãos de Deus.

Teremos 13 noites, se Deus nos permitir, para viver e conhecer um pouco mais Dom Fernando de Bulhões (Santo Antonio): jovem lusitano, elegante pela sua nobreza, empreendedor pela caridade, ( virtude principal que o alicerçou em Pádua ) , pastor de almas, fervoroso na oração . Foi devoto da Virgem Maria, a sua madrinha , Nossa Senhora da Assunção , a quem seus pais confiaram a proteção , no dia de seu batismo, na Catedral de Lisboa.


Leia mais...

Bíblia

Boletim Informativo da Arquidiocese de Fortaleza

Aniversariantes

Mês de Julho


Aqui estão os votos de sinceras felicidades de toda a Comunidade Paroquial, as nossas orações e nossos cumprimentos:

feliz aniversário!

Parabéns irmãos e irmãs!



02/07 Débora Couto Furtado

03/07 Hamilton José Soares da Graça

03/07 Vicente Brasil de Francesco

05/07 Edson

05/07 Maria da Consolação Mota

07/07 Cristiani Marinho de Andrade

09/07 Antonia Bemilde Freitas

10/07 José Erisdan Teles Campos

12/07 Aline Carvalho de Azevedo 

12/07 Telma Cruz Borges

12/07 Maria Augusta Sousa de Oliveira

13/07 Antonia Luiza Teles Monteiro Fernandes

13/07 Esmerino Gomes Rocha

14/07 Germana Apoliano Homsi

16/07 Rodrigo Harakawa Braga 

16/07 Marisa Taveira Bezerra

17/07 Francisca das Chagas Guimaraes Bettamio

18/07 Lucia Maria Lustosa da Costa Martins

20/07 Jaqueline Holanda de Souza 

21/07 Maria das Neves Araújo

23/07 Gloria Maria Gomes Barbosa

23/07 Monica Helena Barroso Maeda

23/07 Henricus Hermanus Johannes de Bruin

23/07 Marta Celia Ribeiro de Carvalho

24/07 Neuza de Aquino Santos

24/07 José Armando Ponte Dias

26/07 Myriam de Queiroz Aires

26/07 MARIA ENEYDA LIMA

27/07 Maria de Lourdes Gomes Frota

30/07 Maria Isabel Cirino Gomide

30/07 Everardo Lima de Oliveira


   

As riquezas da pobreza

O IDEAL DA POBREZA EM SANTO ANTONIO


Segunda carta de São Paulo aos Coríntios 8, 9 – “ Jesus Cristo, sendo rico, fez-se pobre a fim de nos enriquecer pela pobreza.”

Atos dos Apóstolos 4, 32 e 2, 44 – “ Entre eles não havia necessitados”

A pobreza é conhecida como partilha. Aquele que possui bens materiais e os reparte com os necessitados, é um pobre.

Pelo nosso batismo somos chamados a produzir nossos talentos em benefício da comunidade, convencidos de que a felicidade é maior ao dar do que ao receber ( At  20, 35).

Se olharmos para a história da Igreja, sempre tivemos notáveis obras de caridade cristã e de solidariedade humana de Apóstolos , Papas e Santos que , seguindo o exemplo de Nosso Senhor Jesus Cristo, ajudaram na intensificação da Caridade.

Podemos dizer que a fé viva das primeiras comunidades cristãs caracterizaram aquela época , como uma época de ouro. É assim que chegamos a Idade Média, sacralizando a palavra, o poder corrompe. (séc XI e XII). É um tempo em que fervilha a simonia, o luxo , o fausto, os costumes de avareza e divisão do Clero.Claustros e grandes abadias viviam sustentados pela Monarquia , dando segurança aos seus religiosos.


Leia mais...

 

O desejo de ir para Marrocos

A vida regular de Fernando de Bulhões no Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra,  sofre um forte impacto  e uma grande transformação com a notícia do martírio  dos primeiros 5 franciscanos em Marrocos. Tendo-os conhecido pessoalmente, quando cuidava da portaria, agora desejava assumir o lugar deles. Manifesta essa vontade mediante prévia dispensa dos seus superiores da ordem de Santo Agostinho ,  com o propósito de participar da ordem Franciscana, tornando-se um irmão menor, para ser enviado a terra dos sarracenos, a fim de alcançar o martírio. Deseja ser franciscano para se tornar mártir. A mudança do nome de Fernando para Antonio e a convivência com os irmãos dos Olivais vão marcar a 1ª etapa na inserção na vida franciscana, após um breve tempo de conhecimento e de formação.

Essa  formação consiste em preparar-se para viver conforme as normas do Santo Evangelho como manda São Francisco de Assis.

Antonio parte para Marrocos. Seu desejo de martírio não obstante ficará frustrado, já que será surpreendido por uma doença que o acamará, debilitando-o cada vez mais. Em termos humanos, ficará inutilizado para essa missão. Antonio tenta voltar para Portugal, mas a direção dos ventos o obriga a parar perto de Messina, na Sicília. Acolhido pelos seus confrades, após ter se restabelecido, fará uma longa viagem para Assis, ao conhecido Capítulo das Esteiras (1221).

Leia mais...
 

Usuários Online

Nós temos 9 visitantes online
Navegando em: Home